Posts recentes...clique...navegue...explore!

2.9.18

Vidas veladas



Assisto coisas desacontecerem
Vontades padecerem até morrerem
Sentimentos crescerem e implodirem
Caminhos e perspectivas se perderem

Vejo coisas debaixo dos panos
Eclipsadas sob espessas neblinas
Reveladas pelo vento nas cortinas
Escancaradas em portas entreabertas

Escolhas de vidas higienizadas
Embaladas em versões convenientes
Onde o melhor é permanecer no lugar
Onde o maior gasto de energia e emoção
É para conservar exatamente tudo como está

Tudo deve permanecer limpo e sem arranhões
Nada de riscos, mudanças e imprevistos
Como um brinquedo desejado e caro
Que algumas crianças ganham
Mas que quase não tocam
Para não "estragar"


2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se expresse!