Posts recentes...clique...navegue...explore!

30.9.17

Deadline


Palavras sem efeito
Sentimentos desprovidos
Desapegos

Um pouco mais de ladainha
De leite derramado
De chover no molhado
De me despedir de você

Suspiro terminal
Botão "enviar" final
Fim do fim.


2017





27.9.17

Move!




Estrategicamente em frente ao P.A
Vodka on the rocks na ideia
Música muito alta na alma
Corpo louco, sem amarras
A calcinha rola pro meio
O suor vira combustível
Me solto e alcanço
O ritmo pelo ritmo
Descompromisso
Entenda se puder
Se não puder
Apenas dance...

2017

26.9.17

Rio Clichê



Corcovado e paisagens
Praia, areia, onde o mar serpenteia
A Rocinha explode pelos ares
Nuvens escuras descem
Quem é você, Rio?

Cidade cosmopolita maldita?
Purgatório disfarçado de cores?
Celeiro de bandidos e desordeiros?
Bomba relógio internacional?
Vergonha do Leme ao Pontal?

Não. O Rio é a mesma cidade funk
Maravilhosa de Vinícius e Tom
De Copacabana, carnaval e louras geladas
De cenários e sambas Di Cavalcanti
Daquele abraço do Gil

O Rio de Janeiro continua lindo
Imbatível e muito amado
A cidade continua zerovinteum
De Cabral de Pedros a Sérgios
O ser humano é que está o caos


2017

25.9.17

Chave



A chave do que nos aprisiona
Está em nossa própria cabeça
Não temos que procurar
Apenas decidir usá-la.


2017

24.9.17

Mergulho



Hora de sair da superfície
De viver buscando ar
De forçar narinas e pulmões
De não conseguir se oxigenar

Hora de mergulhar no próprio oceano
De nadar ao sabor das águas
De dançar entre arrecifes
De não temer as próprias profundezas

Para finalmente voar...




Illustration: Catrin Welz-Stein (sepia blog version)





2017

23.9.17

Sentimentos Baleados


Encontro Intensidade Atração Afinidades Tesão Vácuo Retomada Desejos Trocas Rompimento Descaso Procura Envolvimento Excitação Revelações Impacto Despedidas Saudade Volta Entusiasmo Declarações Paixão Interrupção Incoerências Fuga Ansiedades Recomeço Paraísos Insistências Êxtase Entrega Perguntas Negativas Negligências Desistências Feridas Brigas Silêncio Ímpeto Inspirações Desprezo Polaridades Dúvidas Fragmentos

Sentimentos baleados... 

2017

22.9.17

Asas



Sim, eu tenho medos
Mas isso não afeta a minha coragem
Porque mais vale acabar despedaçada no chão
Do que nunca ter alçado voos...

2017

21.9.17

Talvez...



Talvez eu seja dessas
De arregar
De sentir saudade e procurar

Talvez eu seja dessas
De voltar atrás
De esperar na esquina e na surdina

Talvez eu seja dessas
De não ter vergonha
De escrever rimas e poemas

Talvez eu seja dessas
De não ter medo
De fazer o que eu sinto e quero

Talvez eu seja dessas
De não me importar com os outros
De me expressar em outdoors escandalosos

Mas como sou dessas
De amar saber exatamente quem eu sou nessa vida
Tudo bem se talvez eu seja dessas

2017





20.9.17

Insights



Afinal, nem tudo ao redor está sob rígidos controles
Sinal que ainda há vida...

2017

19.9.17

Status



Jornais jogados
Cama desfeita
Louça na pia
Contas a pagar
Café esfriando
Academia me esperando
Ouvindo música aos berros
Perguntas sem respostas
Saudade no corpo todo
Eu posso esperar
Todos podem
Estou viva!

2017

18.9.17

Elefante



Em uma foto quando você perceber o seu sorriso torto
Em um instante roubado bem no meio do seu trabalho
Em uma noite de calor que te acorda  de repente
Em um dos silêncios entre uma palavra e outra
Em uma gota de suor que percorrer  seu corpo
Em uma carinha que  parece com as minhas
Em um nome chamado por alguém na rua
Em um tremor do corpo num dia frio
Em um gozo que não chegou a tanto
Em um beijo que não foi longe
Em um banho  revigorante
Em uma notícia na tevê
Em uma cama vazia
Em qualquer dia
Sempre...

Eu vou assombrar você

2017


17.9.17

Rotina


Corpos, suores
Desejos
Respirações, cheiros
Perfumes
Línguas, toques
Umidades
Movimentos, pressões
Temperaturas
Mãos, dedos
Texturas
Olhares, beijos
Paixão
Palavras, silêncios
Vácuo
Términos, recomeços
Ciclos
Você, eu
Apenas sendo nós

2017

13.9.17

Crash




Qual é o tamanho da sua bagagem, baby?
Estávamos chegando em algum lugar
Mas você não me disse tudo o que tinha

Só vim com uma malinha de mão
Com pouquíssimas coisas, apenas o essencial
Do qual não abro mão

Qual é o tamanho da sua bagagem, baby ?
Porque parece que inclui baús
E caixas nunca abertas

Eu só tenho meia dúzia de pertences
Declarei tudo, não tenho nada escondido
Minha bagagem não tem excesso

Qual é o tamanho da sua bagagem, baby?
Se for pesada, livre-se logo disso
Está apegado? Deixe tudo para trás

Se o avião vai se espatifar no chão
Vamos nos agarrar só ao que interessa
Para termos alguma chance

Qual é o tamanho da sua bagagem, baby?
Não deixe tudo o que conquistamos
Por coisas que você nem sabe mesmo se quer

Não vamos ficar juntos
Se não for apenas eu e você
E nossas pequenas coisas importantes

Qual é o tamanho da sua bagagem, baby?
Isso está te segurando, o tempo está acabando
E eu vou pular..

2017



12.9.17

Uma questão de...

Acaso ou descaso?
Medo ou coragem?
Desejo ou renúncia?
Paixão ou mansidão?
Calmaria ou tempestade?
Aventura ou estabilidade?
Tomar pra si ou deixar ir?
Terra firme ou profundidade?
Roteiro certo ou obra aberta?
Seu querer ou o que definiram pra você?
Suas escolhas, seus moldes, quem é você.

2017




11.9.17

Voos


Eu não tenho asas, mas tenho uma coragem emplumada...


Artwork: Colette Miller (sepia version)

2017

2.9.17

Reencontro



Corpos encostados
Sem pressão
A energia flui
Vem do solo
Sobe pelas pernas
Explode em seus sexos
Percorre as espinhas
Dá voltas pelos peitos
E reverbera em suas bocas
Fazendo com que tremam
E se toquem

Podia ser puro tesão
Mas é mais
É saudade...



2017