Posts recentes...clique...navegue...explore!

31.5.16

Jogo de Cartas


Suas palavras chegaram como se fossem íntimas da destinatária
As observações sutis, precisas, que a distinguiriam
As respostas perfeitas sem tempo (aparente) de elaborá-las
Os sentimentos assanhados de quem fez um grande achado

Era como se ele tivesse acesso a um manual sobre ela escondido
Onde pudesse estudar capítulo a capítulo o que a comoveria
Como uma chave para abrir suas portas transparentes, mas fechadas

E ela se deixou levar, passeou por ali, por ele, por tudo aquilo
Mas foi com a passagem de volta, sabia que iria voltar
Só desejou que durasse mais, antes do final anunciado

Ela sabia que o melhor era o que parecia ser, o que era evocado
Desconfiou o tempo todo e se fingiu de viva para poder jogar
Não era verdade nele, nunca foi, mas foi fato nela, sempre é...

2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se expresse!