Posts recentes...clique...navegue...explore!

27.7.06

Beijos Certos

Todos os meus beijos têm endereço certo
Eles saem de mim quando eu acordo
Escovo os dentes
Tomo banho
Leio o jornal
Caminho pelas ruas
Trabalho
Vejo um filme
Ouço uma música.

Meus beijos saem aos bandos todos os dias
Se eu fosse você, abriria logo todas as portas
E também as janelas
Porque eles são tantos e tão urgentes
Que qualquer dia vão subir pelos seus canos
Sair pelos ralos
Derrubar suas paredes
Quebrar suas vidraças
e sufocar libertar você.


2006

24.7.06

Amores de Vinícius


Os amores de Vinícius têm o céu como testemunha
O Rio de Janeiro como cenário
E suas areias como esteira.

Os amores de Vinícius têm a cor âmbar do por do sol
E, me desculpem os outros bairros
Têm que acontecer em Ipanema ou no Leblon.

São amores com poesia no corpo e tatuagem na alma
Amores que pedem trilha de Vinícius, Chico, Edu, Tom ou João.

Os amores de Vinícius se reconhecem no primeiro olhar
E têm endereço certo: no tesão do coração.

Os amores de Vinícius podem acontecer durante três deslumbrantes dias
Alguns meses, dez anos ou muito mais do que isso
São amores sem tempo certo.

Os amores de Vinícius têm abraços apertados como se fossem os últimos
E beijos demorados como se fossem os primeiros.

Os amores de Vinícius não conhecem fronteiras
Vivem porque fingem que elas não existem.

Mas são sempre profundos esses amores.
Afinal, de que vale chegar à beira do mar
Se não for para mergulhar?

Intensos, vagam gritando segredos
Precisam tanto das palavras como dos silêncios.

Teimosos, não seguem linhas retas
Fazem das curvas estradas certas e prosseguem assim.

Irresistivelmente contraditórios
Irresponsáveis e serenos
Joviais e maduros

Poetas e pragmáticos
Sexuais e idealizados
Profanos e divinos

Simplesmente porque são amores...


2006